O treino

Quando um atleta começa a treinar, deve perceber que o tempo de treino não é sinónimo de melhores resultados. Na maioria dos casos, um treino entre 30 minutos e uma 1 hora e meia costuma ser o suficiente, porque está dentro da fase anabólica (por outras palavras, é a fase de construção). Quando se exagera no tempo de treino, pode-se entrar na fase catabólica (isto é, a fase de destruição). A isto chama-se overtraining.

O tempo de treino não é o factor crucial para o resultado desejado, mas sim a maneira como se treina. Um treino curto e intenso (e bem feito) normalmente compensa mais do que um treino longo e intenso. Isto porque, os músculos têm uma tolerância quanto ao tempo de treino. 

Os músculos são máquinas de contracção e necessitam de combustível para trabalhar. Esse combustível pode vir de várias formas desde, gordura, hidratos de carbono ou proteína (isto é ao próprio músculo). Demasiado tempo de treino pode levar o músculo a consumir reservas energéticas como proteínas e portanto, aqui não se ganha nada com isto. 

Pensar que quanto mais tempo de treino mais músculo irei gerar está errado. Até porque, não é durante o treino que estamos de facto a aumentar a massa muscular, mas sim durante o sono (no pico mais alto do sono). Durante o treino, na realidade estamos a destruir o próprio músculo.


O Descanso

Relativamente ao sono, é crucial fornecer o sono suficiente ( à volta de 8 horas de sono) para dar tempo na recuperação muscular. Só assim haverá tempo para repôr as fibras musculares e prepará-las para um próximo treino. Contudo, para iniciar o processo de reparação muscular é necessário haverá matéria-prima (alimentação).


A alimentação

A alimentação entre os três tópicos é provavelmente o mais importante. Saber o que comer e a que alturas do dia, fará com que os resultados aparecem mais cedo do que julgas, 

Normalmente, antes do treino devesse consumir mais hidratos de carbono (que é a energia para gastar no treino) e depois do treino consumir mais proteinas (que é a matéria necessária à contrução das fibras musculares).